Senai de Palhoça (SC) formará profissionais da aviação

Unidade inaugurada no início do mês oferecerá 22 formações na área, algumas gratuitas por meio do Pronatec.

Profissionais interessados em alçar voos mais altos encontrarão a partir desta terça-feira (4) diversas oportunidades de formação no setor aeronáutico. A Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc) inaugurou em Palhoça uma unidade voltada à área com 22 cursos como, por exemplo, piloto privado de avião e de helicóptero. Algumas formações serão oferecidas gratuitamente, por meio do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec).
 
"Estamos convencidos de que podemos crescer mais do que temos crescido. Para isso é preciso que a agenda do País priorize a competitividade que passa pela eficiência do setor público e pelo investimento em pesquisa e desenvolvimento do setor privado", destacou o presidente da FIESC, Glauco José Côrte. "A indústria precisa estar no centro dessa estratégia, pois seu desempenho afeta as demais atividades econômicas, a produtividade e a inovação do País", completou ao citar que Santa Catarina lidera a criação de postos de trabalho no Brasil em 2013, com a admissão de pouco mais de 20 mil trabalhadores.
 
A estrutura inaugurada ocupará 2,4 mil metros quadrados com laboratórios didáticos e um hangar de 659 metros quadrados. Além de todos os equipamentos já disponíveis na unidade, a empresa americana Superior Air Parts, com quem o Senai firmou parceria para intercâmbio, vai conceder dois motores de avião, um de quatro cilindros e outro de seis, para as aulas práticas. "Acreditamos que o crescimento e sucesso da Superior deve ser retribuído. Dessa forma, criamos oportunidades no mundo todo. Ao visitar esta escola vi o que estavam fazendo pela juventude e pela aviação e acredito que será fundamental para o futuro porque ainda somos jovens", comentou Timoty Archer, CEO da empresa, que participou da solenidade.
 
A demanda por profissionais da aviação é crescente no País, especialmente por conta do aumento do uso da capacidade aeroportuária. "O Senai, de maneira inédita, se lança na formação de profissionais da área e será a base de qualificação para indústrias do setor, como a TAM e a Gol, que já buscam alunos formados pela entidade", fala o presidente do Comitê de Desenvolvimento da Indústria Aeronáutica, Cesar Olsen. "A aviação envolve a maior tecnologia em metalurgia e desenvolvimento eletrônico. Santa Catarina vai disponibilizar profissionais e atrair empresas da área", complementa.
 
O currículo dos cursos foi desenvolvido pelo Senai de Santa Catarina atendendo às legislações do Ministério da Educação (MEC) e regulamentos da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Os cursos são desenvolvidos em laboratórios de ponta e buscam inserir o aluno na resolução de problemas reais encontrados na indústria. A entidade elaborou ainda, em conjunto com empresas, instituições, entidades de classe e a Anac, o perfil profissional do curso Técnico em Manutenção de Aeronaves, válido para todo o País.
 
Atualmente, três cursos técnicos (com 2 anos de duração), já são realizados na unidade: manutenção de aeronaves em aviônicos, em célula e em grupo motopropulsor. Com a nova estrutura, serão oferecidas formações de curta duração (entre 20 e 270 horas), como piloto privado avião, piloto privado helicóptero, piloto comercial avião, piloto comercial helicóptero, piloto de linha aérea - helicóptero, piloto de linha aérea - avião, simulador multimotor Ifr avião, simulador multimotor Ifr helicóptero, tráfego aéreo internacional, inglês técnico para mecânicos, inglês técnico para pilotos, comissário, despachante operacional de voo.
Tópicos:



Comentários