Previsão de investimento da indústria para o ano que vem recua

Sondagem da FGV mostra redução nos investimentos em máquinas e equipamentos também em 2013.

A parcela de empresas que aumentou os investimentos em máquinas e equipamentos caiu de 43% em 2012 para 40% este ano, de acordo com a Sondagem de Investimentos da Indústria da Fundação Getulio Vargas (FGV), divulgada nesta terça-feira (11). A proporção das empresas que reduziu os investimentos diminuiu, na mesma comparação, de 28% para 25%.
 
No ano que vem, 47% das empresas pretende ampliar os investimentos nestas áreas. Outros 19% afirmam que vão diminuir. A avaliação é pior do que a observada em outubro-novembro de 2012, quando 50% das empresas disseram ter intenção de investir mais em 2013. O percentual de indústrias que pretendiam investir menos também piorou, já que em 2012, a proporção era de apenas 15%.
 
 O percentual de empresas que esperam faturar mais no ano seguinte caiu de 71% em 2012 para 64% neste ano, enquanto aquelas que projetam faturamento menor subiram de 6% para 8% no período.
 
Em relação às contratações, o percentual de empresas que devem aumentar seu pessoal ocupado permaneceu em 32%. Já aquelas que pretendem reduzir seu contingente de mão de obra no ano seguinte caiu, passando de 12% em 2012 para 11% em 2013.
 
O levantamento de outubro e novembro de 2013 foi realizado entre 7 de outubro e 29 de novembro. A FGV consultou 758 empresas, responsáveis por vendas de R$ 534 bilhões.
 



Comentários