Lucro da Votorantim Industrial cresce 156% no 3º trimestre

Melhora no desempenho das vendas de todos os seus segmentos de negócios no terceiro trimestre eleva receita líquida para R$ 7,1 bilhões, alta de 19%.

A Votorantim Industrial (VID) registrou lucro líquido de R$ 381 milhões no terceiro trimestre deste ano, aumento de 156% em relação aos R$ 149 milhões do mesmo período de 2012. Com uma melhora no desempenho das vendas de todos os seus segmentos de negócios no terceiro trimestre, a empresa teve uma receita líquida de R$ 7,1 bilhoes, 19% acima do valor do mesmo período de 2012, de R$ 5,9 bilhões.
 
O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) trimestral da companhia somou R$ 1,5 bilhão, um aumento de 25% em relação ao R$ 1,2 bilhão do mesmo período do ano passado.
 
A VID opera os negócios de cimento, metais, aços longos e celulose do grupo Votorantim. Mas a área de celulose, representada pela Fibria, e também os negócios de suco de laranja, com a Citrosuco, e da siderúrgica Sitrel não estão consolidados nesses resultados, devido à adoção das normas contábeis IFRS, por se tratarem de participações acionárias da companhia.
 
Assim como nos períodos anteriores, o negócio de cimento foi o que mais contribuiu para puxar os números da companhia. Em seu balanço, a VID destaca o bom desempenho operacional da área no Brasil e na América do Norte, além da consolidação das operações do produto na Europa, Ásia e África.
 
Também cita a contribuição positiva do melhor mix de vendas de alumínio, do aumento da produção da mineradora Milpo e da melhora do desempenho em aços longos. A VID registrou despesas financeiras de R$ 380 milhões no terceiro trimestre, crescimento de R$ 111 milhões sobre o mesmo período de 2012, principalmente por causa de maiores gastos com juros e do aumento da dívida de títulos em euros e dólares por causa da depreciação do real.
 



Comentários