Empresa russa e catarinense fecham contrato para setor energético

Empresa russa e catarinense fecham contrato para setor energético


Continua depois da publicidade


O governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo, assinou o contrato, em São Petersburgo, na Rússia, para firmar parceria entre a empresa Power Machines e a catarinense Fezer. Durante a assinatura estavam presentes o diretor-geral da Power Machines, Igor Kostin, e o diretor da Fezer Indústrias Mecânicas, Fernando Fezer. O acordo foi divulgado nesta quarta-feira (13).
 
O crescimento do negócio da Fezer, que atualmente fabrica máquinas para a indústria madeireira, irá potencialmente envolver outros investimentos em novos equipamentos e a criação de mais empregos, prevê Fernando Fezer. Por uma questão de confidencialidade, não foram revelados os valores do empreendimento.
 
Antes da assinatura do documento, o diretor de Desenvolvimento Estratégico, Aleksandr Rantsev, apresentou um relatório sobre a atuação da Power Machines, que é a maior fabricante de máquinas para geração de energia na Rússia, com uma participação de 70% no mercado russo e na Comunidade de Estados Independentes. Conta com cerca de 20 mil funcionários.
 
Rantsev destacou que os equipamentos com potência instalada de mais de 300 GW, produzidos pela empresa, estão operando em 57 países do mundo. No Brasil, as usinas hidrelétricas Capivara (Paraná), Sobradinho (Bahia), Porto Goes (São Paulo) e São João (Rio Grande do Sul) produzem energia com turbinas russa. Em 2012, a Power Machines registrou uma receita de US$ 2,095 bilhões, com um lucro líquido de US$ 377 milhões.
 
O governador Raimundo Colombo afirmou que o investimento será em uma área estratégica e fundamental para o desenvolvimento de Santa Catarina e do Brasil. "São turbinas de geração de grande porte, com muita tecnologia, fundamental para estimular o crescimento de Caçador", destacou. "A associação entre a Power Machines e a Fezer também já encontra uma base sólida, que permitirá um resultado imediato".
 
Igor Kostin ressaltou que a nova fábrica no Brasil contribuirá para a expansão da empresa pela América Latina. Kostin também pediu o apoio do governador para que a presidente Dilma Rousseff participe da inauguração do empreendimento, em Caçador.
 
Durante duas horas, a comitiva catarinense, integrada também pelo secretário de Infraestrutura, Valdir Cobalchini, e pelo diretor-financeiro da Celesc, José Carlos Oneda, visitou grande parte das instalações da fábrica instalada em uma região distante do Centro Histórico de São Petersburgo.



Comentários