Com ex-tarifários, governo reduz imposto de importação para mais 124 bens de capital até 2014

Medida beneficiará fábrica de autopeças de motores da ThyssenKrupp, em Poços de Caldas.

A Câmara de Comércio Exterior (Camex), órgão do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), divulgou mais duas resoluções de ex-tarifários, medidas que reduzem o imposto de importação para máquinas e equipamentos sem produção no Brasil.
 
Publicadas no Diário Oficial da União da segunda-feira (4), a Resolução nº 92 reduz de 14% para 2% a alíquota de compras de 123 bens de capital, que beneficiarão setores como autopeças, naval e bebidas. Já a Resolução nº 93 altera de 16% para 2% o imposto de um bem para o setor de informática e telecomunicação. Ambas determinam que as taxas vigorem até 31 de dezembro de 2014.
 
De acordo com a Camex, os investimentos das empresas que solicitaram os 124 ex-tarifários somam US$ 1,3 bilhão, enquanto que o valor para a importação dos equipamentos chegará a US$ 136,6 milhões. Entre os principais setores beneficiados, o de autopeças arcará com 4,21% dos investimentos.
 
A empresa beneficiada neste caso é a divisão automotiva da alemã ThyssenKrupp, que está construindo uma fábrica de peças de motores em Poços de Caldas (MG), sua primeira no País a produzir conjuntos integrados de tampa de cabeçotes do motor com eixos de comando de válvulas. A unidade, que recebe investimento de R$ 100 milhões já será concebida com um plano de expansão para também fabricar eixos de comando de válvulas montados.
 
Do restante dos investimentos, 61,2% virão do setor naval, para a construção de um estaleiro em Aracruz (ES); 17,61% do setor de bebidas, com a construção de uma fábrica de refrigerantes em Itabirito (MG) e 4,41% do setor de bens de capital. Com relação aos países de origem das importações beneficiadas destacam-se a Alemanha (32,33%), Itália (30,70%), Estados Unidos (18,12%), China (4,25%) e Espanha (3,03%).



Comentários