Em Minas, Pimentel representa Dilma e entrega máquinas a prefeitos

Um dia após visita de Aécio a Uberlândia, provável candidato petista ao governo estadual alterou agenda para evitar encontro com o tucano.

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, representou, nesta terça-feira, 28, a presidente Dilma Rousseff em cerimônia no Triângulo Mineiro de entrega de 90 máquinas agrícolas a 88 municípios. A visita do provável candidato do PT ao governo de Minas acontece um dia após o senador Aécio Neves, que deve concorrer à Presidência pelo PSDB, visitar a região acompanhado do ex-ministro Pimenta da Veiga (PSDB), nome que deve concorrer com Pimentel em Minas Gerais.
 
Pimentel mudou duas vezes sua agenda e evitou estar na cidade no mesmo dia que a comitiva tucana. Marcada para a segunda-feira, a cerimônia foi adiada para o dia seguinte e, em seguida, antecipada do período da tarde para a manhã.
 
"Uberlândia é uma cidade polo, importantíssima para Minas e para o Brasil. Foi então uma escolha adequada", falou o ministro a prefeitos de municípios do Triângulo Mineiro, Zona da Mata, Noroeste e Sul de Minas, que possuem menos de 50 mil habitantes e foram contemplados com o maquinário.
 
O prefeito de Uberlândia, Gilmar Machado (PT), que ficou sem o benefício, minimizou a situação. "Trabalhamos com a visão regional. Se os municípios no entorno crescem, Uberlândia cresce mais organizada."
 
O ministro citou que Minas Gerais detém 10% da agricultura familiar do País, o que, segundo ele, mostra ainda mais a necessidade de políticas públicas para o campo. "E o Triângulo está se consolidando cada vez mais, não como apenas um polo de agronegócio, que já é tradicional, mas como um polo industrial e de distribuição logística de mercadorias."
 
Pimentel ouviu reclamações sobre a falta, no aeroporto de Uberlândia, de um aparelho importante no controle de voos. "A informação que eu tive da Infraero é que o instrumento está sendo instalado e vai entrar em fase de teste provavelmente no final deste ano e no início do ano que vem ele vai estar em plena operação. Isso pode diminuir o intervalo de pousos e decolagens", afirmou.
 
PAC 2
 
As 90 máquinas agrícolas entregues pelo ministro são do Programa de Aceleramento do Crescimento (PAC 2), sendo 75 retroescavadeiras e 15 motoniveladoras, que custaram R$ 17 milhões e que serão utilizadas na recuperação e abertura de estradas vicinais. Até abril de 2014, serão entregues mais de 18 mil equipamentos a mais de 5 mil prefeituras brasileiras com menos de 50 mil habitantes. 
 
Por Renê Moreira/ O Estado
Tópicos:



Comentários