Mercado eleva previsão para o PIB no ano

Mercado eleva previsão para o PIB no ano

Analistas do mercado financeiro alinharam suas projeções para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) com as do governo. Eles elevaram suas estimativas para 2013 de 2,40% para 2,47%, segundo a pesquisa semanal Focus, divulgada ontem (7) pelo Banco Central. O governo trabalha com 2,50%.
 
Na avaliação do grupo, o avanço da atividade se dará este ano a despeito de uma menor contribuição do setor manufatureiro. O levantamento, realizado com quase 100 instituições financeiras, mostrou que houve uma redução nas previsões para a produção industrial no período, de 2,07% para 1,70%.
 
Para 2014, a Focus revelou que os analistas também contam com uma contribuição menor da atividade fabril, que deve crescer 2,30%, e não mais 2,40% como o estimado uma semana antes. Para o PIB do ano que vem, no entanto, a estimativa de alta de 2,20% foi mantida.
 
As apostas para a taxa Selic seguiram inalteradas nesta semana, marcada por reunião do Comitê de Política Monetária (Copom). Os economistas mantiveram as estimativas em 9,75% ao ano, tanto para o fim de 2013 quanto para o de 2014, apesar de a expectativa para o IPCA seguir elevada, em 5,82% este ano e 5,95% em 2014.
 
A dívida em relação ao PIB deve fechar o ano em 34,50%, segundo o Focus. Uma semana antes, a relação estava em 34,70% e um mês atrás em 35%.
 
Já para o déficit em conta corrente, a mediana de US$ 79 bilhões verificada na semana passada foi mantida agora - quatro semanas antes estava em US$ 78 bilhões.
 
A expectativa para o financiamento desse déficit por meio do Investimento Estrangeiro Direto (IED) foi mantido em US$ 60 bilhões tanto para este quanto para o próximo ano.
 
Por Célia Froufe/ O Estado de S. Paulo
Tópicos:



Comentários