Anfavea prevê o melhor ano da história para máquinas agrícolas

Anfavea prevê o melhor ano da história para máquinas agrícolas

O bom desempenho das safras agrícolas e os juros baixos do Programa de Sustentação do Investimento (PSI, do BNDES) aquecem o mercado interno de máquinas agrícolas desde o segundo semestre do ano passado. Este ano, as vendas domésticas no atacado que eram estimadas pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) para crescer entre 4% e 5% sobre 2012, foram revisadas para aumentar 18,4%, totalizando 83 mil unidades ante as 69,4 mil comercializadas em 2012. Com isso, este deverá ser o melhor ano para o setor e superar inclusive o recorde histórico de 1976 — de 80 mil unidades vendidas.
 
“Será o melhor ano da história de máquinas agrícolas. Nem na década de 1970, tivemos um volume tão grande quanto estamos prevendo para este ano”, disse Luiz Moan Yabiku Junior, presidente da Anfavea.
 
Os juros do PSI atualmente são de 3,5% ao ano. No primeiro semestre deste ano, eram de 3%. No fim de agosto de 2012, as taxas haviam sido reduzidas de 5,5% para 2,5% até o fim do ano passado.
 
A revisão do desempenho do setor de máquinas agrícolas foi divulgada pela Anfavea nesta terça-feira (6). A entidade também revisou para cima a produção de máquinas agrícolas, de crescimento de 3,1% para 13,5% em 2013, para 95 mil unidades.
 
Apenas as exportações de máquinas agrícolas foram revisadas para baixo. Havia expectativa inicial de estabilidade, mas a Anfavea agora prevê queda de 17,2% nos embarques este ano, para 14 mil unidades em relação às 16,9 mil embarcadas em 2012.
 
As vendas externas no acumulado do ano recuaram 15,1% em volume ante janeiro a julho de 2012, para 8,369 mil unidades. Já a receita com os embarques subiu 10,3%, para US$ 2,019 bilhões.
 
Nos últimos doze meses, as vendas internas de máquinas agrícolas cresceram 24%. Para os próximos meses de 2013, é esperado um ritmo menor de expansão, diante da base positiva de comparação — o último trimesre de 2012 especialmente registrou grande crescimento de vendas internas diante da redução dos juros do PSI — e do aumento dos custos de produção agrícola e da pressão de baixa sobre os preços das commodities agrícolas, observa Milton Rego, vice-presidente da Anfavea.
 
De janeiro a julho, as vendas internas de máquinas agrícolas no atacado somaram 48,746 mil unidades, alta de 28% sobre igual intervalo de 2012. A produção  subiu 17,5%, para 57,929 mil unidades, na mesma base de comparação.
 



Comentários