Fiat-Chrysler estuda plataforma para tração traseira ou integral

Maior beneficiada seria a Alfa Romeo para concorrer com modelos BMW e Mercedes-Benz

Os engenheiros de Fiat e Chrysler estão trabalhando em uma plataforma para veículos Alfa Romeo, Chrysler e Dodge com tração traseira ou integral. A notícia foi divulgada pelo site Automotive News. A nova arquitetura melhoraria a competitividade da Alfa Romeo ante os BMW e Mercedes-Benz, que ainda atraem muitos consumidores por causa da tração traseira.
 
A nova arquitetura seria utilizada no Alfa Giulia e em um novo sedã. Também serviria a gerações futuras de Chrysler 300, Dodge Charger e Dodge Challenger, segundo fontes de Automotive News. O projeto ainda estaria em estudo de viabilidade. O presidente mundial da Fiat-Chrysler, Sergio Marchionne, disse no início do mês que trabalhava em futuros modelos Alfa. 
 
O grupo Fiat busca uma plataforma com tração traseira para grandes volumes de produção há nove anos. O problema disso seria enfrentar os custos de adaptar suas linhas para montar carros de passeio com essa configuração. 
 
A unidade da Chrysler em Ontário, no Canadá, seria a única fábrica do grupo a montar em larga escala automóveis com tração traseira. A plataforma CUSW (Compact US Wide) seria a opção mais barata para os Alfa Romeo porque a Fiat-Chrysler tem quatro fábricas aptas a montar veículos baseados nessa arquitetura. 
 
Ainda de acordo com Automotive News, a Fiat-Chrysler deve decidir sobre uma nova plataforma de tração traseira ou integral até o fim do ano.



Comentários