Estrangeiras e multinacionais representam 47% dos expositores

Empresas de origem alemã e norte-americana são maioria entre elas.

Na próxima segunda-feira (3) inicia, em São Paulo, a maior feira internacional do setor metalmecânico da América Latina. A 14ª Feira Internacional de Máquinas-Ferramenta e Sistemas Integrados de Manufatura acontece em um período em que empresas estrangeiras têm se instalado no País em busca de novos negócios. No total de 1466 marcas, que estarão expondo no Pavilhão de Exposições do Parque Anhembi, 690 marcas de 36 países estarão presentes no evento.

Um exemplo disso é a presença da Associação Norte Americana de Tecnologia de Manufatura (AMT), entidade americana com escritório no Brasil, que representa empresas manufatureiras dos Estados Unidos. O pavilhão AMT/USA conta com 21 expositores. No local, os visitantes saberão mais sobre o recém-criado Centro de Tecnologia de Manufatura da AMT, em Sorocaba.

“Este é um momento com grandes mudanças e crescimento para a economia e indústria no Brasil e nós queremos desenvolver relacionamentos de negócios que permita a continuação do desenvolvimento e o sucesso da manufatura no país”, segundo o diretor de Desenvolvimento de Negócios da Associação, Mario Winterstein.

Outra empresa norte-americana presente nesta edição da Feimafe é a ExOne, especializada em máquinas para impressão 3D para o setor industrial. No estande N3, a empresa apresentará alguns protótipos voltados para tecnologia do setor de manufatura no Brasil. Entre os parceiros da ExOne estão: BMW, Ford, Flowserve, Sikorsky Helicopters, Best Pumpworks e ToughWare Prosthetics.

Tecnologia alemã no Brasil

Referência em tecnologia, a Alemanha tem o maior número de marcas expositoras, aproximadamente 170 empresas. O país europeu vem seguido dos Estados Unidos, da Itália e de Taiwan.  Um exemplo disso é a participação de empresas como a Haimer GMBH, que busca ampliar negócios no País através da Feimafe. Neste ano, a empresa, que estará no estande M3, apresentará tecnologias inovadoras de encolhimento, de equilíbrio, e de medição, bem como as últimas inovações na amarração de ferramentas.

Outro exemplo são as multinacionais já instaladas no País, como é o caso do Grupo Junker, fabricante alemã de retificadoras de alta velocidade com rebolo CBN. Instalada desde 2011 no Brasil, ela estará no estande I15, apresentando, entre outros produtos, um exaustor de névoa LTA. O equipamento separa os aerossóis por meio de um sistema de filtro eletrostático de altíssima eficiência.

Outra representante alemã é o Grupo Schunk, também já instalado no Brasil desde o ano passado. No estande H38, a empresa referência em soluções de automação industrial e componentes, estará lançando na ocasião nova linha de automação econômica para manipulação de peças em Centros de Usinagens com a utilização de garras com interface para eixo-árvore de máquinas-ferramenta. Além de nova linha de tecnologia de fixação de peças com SET-UP rápido, Schunk VERO-S, e nova linha de porta-ferramentas para microusinagem Tribos Mini.

 




Comentários