Hyundai inaugura no Brasil fábrica de equipamentos

A capacidade de produção poderá chegar a 5 mil unidades por ano em 2015, quando a fábrica estará operando com 500 empregados.

 

A multinacional sul-coreana Hyundai inaugurou na última quarta-feira (24) em Itatiaia, ao sul do estado do Rio de Janeiro, sua primeira fábrica de equipamentos pesados para construção civil fora da Ásia, na qual investiu R$ 360 milhões.
 
A fábrica Hyundai Heavy Industries começou a operar com uma capacidade para produzir até mil máquinas pesadas por ano, como escavadeiras e retroescavadeiras, anunciou o presidente mundial da empresa, Choe Byeung Ku, na cerimônia de inauguração.
 
A capacidade de produção poderá chegar a 5 mil unidades por ano em 2015, quando a fábrica estará operando com 500 empregados.
 
Também participaram da cerimônia de inauguração o diretor da Hyundai no Brasil, Kang Sung Woo, e o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral.
 
"É a primeira vez que a Hyundai Heavy Industries instala uma fábrica na América Latina. Trata-se de uma conquista extraordinária para o desenvolvimento do Brasil em termos de infraestrutura", afirmou Cabral se referindo à demanda do país por máquinas para construção pesada nas obras da Copa do Mundo de 2014 e dos Jogos Olímpicos de 2016.
 
"O Brasil vive um momento extraordinário e vem enfrentando as crises mundiais com competência e esforço sem parar de crescer. Assim como Coreia do Sul organizou uma Copa e os Jogos Olímpicos, também seremos sede desses eventos e esperamos atrair empresas e investimentos", acrescentou o governador do Rio.
 
O presidente de Hyundai Heavy Industries admitiu que a empresa espera se beneficiar com as encomendas previstas pelas obras para os grandes eventos esportivos, mas esclareceu que os planos da companhia são a longo prazo.
 
"Com a proximidade do Copa e das Olimpíadas há uma grande demanda, mas também há uma expectativa de crescimento muito grande do segmento de máquinas pesadas para a construção civil no Brasil", afirmou Choe Byeugn Ku.
 
"O Brasil é um país importante na economia mundial e confiamos muito em sua potencialidade. Queremos colaborar para o desenvolvimento do país", acrescentou.



Comentários