Normalização é o processo de elevação de temperatura dentro do campo austenítico, 60 ºC acima de A1 (reveja o diagrama mostrando esta linha). O material é deixado nesta temperatura até que toda a microestrutura esteja homogeneizada. Após é removido do forno e resfriado em temperatura ambiente sob convecção natural. Veja a ilustração abaixo

A microestrutura resultante é formada por finos grãos de perlita com ferrita e cementita dispostas em finas lamelas. Esta microestrutura é de baixa dureza.O grau de ductilidade depende das condições do ambiente de resfriamento.

Este processo é substancialmente mais barato do que o recozimento pleno, pois não existe o custo adicional de resfriamento no forno.

A diferença principal entre peças recozidas e normalizadas é que as peças recozidas tem propriedades (ductilidade e usinabilidade) uniformes através de todo o seu volume enquanto que as peças normalizadas poderão ter propriedades não uniformes. Isto se dá porque no recozimento pleno, toda a peça fica exposta ao ambiente controlado do forno durante o resfriamento. No caso de peças normalizadas, dependendo da geometria da peça, o resfriamento não será uniforme, resultando em propriedades não uniformes do material.

Devido a não uniformidade de propriedades, a usinagem a posteriori poderá apresentar comportamento imprevisível para peças normalizadas. Como regra geral, para peças a serem submetidas à posterior usinagem, recomenda-se o recozimento pleno.

Tópicos: