por Gabriela Pederneiras    |   29/07/2021

Montadoras aceleram os planos para lançamento de veículos autônomos

Exclusiva

Enquanto os carros sem motorista não são realidade, softwares permitem certo grau de autonomia para os automóveis.


Publicidade


Os carros autônomos são promessas há muito tempo. As principais montadoras, porém, começaram a se colocar ao lado de empresas de tecnologia e tornar os planos mais factíveis. As principais empresas desse setor têm  planos para colocar um carro autônomo na rua em menos de 10 anos e, enquanto isso não acontece, desenvolvem sistemas semi autônomos que já estão rodando nos veículos.

A General Motors anunciou em junho deste ano que irá aumentar o investimento no desenvolvimento de carros autônomos até 2025, em 75%. O montante para o estudo e operacionalização de um carro autônomo da marca deve dividir cerca de US $35 bilhões (cerca de R$ 176 bilhões) com outros projetos - mais voltados para eletrificação da frota.

O plano da GM é entregar os primeiros carros autônomos em grande escala ainda em 2023. Para isso, a montadora norte-americana fechou uma parceria com a Honda. Elas vão lançar em conjunto o Cruise Origin, frente autônoma das marcas. 

A Volkswagen também apostou na parceria para desenvolver seu veículo autônomo. Juntamente com a Microsoft, a empresa consolidou as iniciativas de todas suas fabricantes em um único espaço para concentrar os estudos. 

A parceria deu origem a um software para carros autônomos que deve ser testado ainda em 2021 e entrar na linha de produção em 2022. A solução deve dar assistência de direção para os motoristas, inserindo conceitos de carros autônomos em veículos usuais. 

 A Toyota também está se preparando para lançar seu veículo autônomo. A empresa investiu cerca de R$ 3 bilhões em um acordo com a Lyft para adquirir sua divisão de desenvolvimento de tecnologia autônoma. Assim, ela se coloca ao lado das outras montadoras na corrida pela automatização dos veículos. 


Continua depois da publicidade


A Ford, por sua vez, já está testando carros autônomos. “Com nosso veículo de teste de quarta geração, temos tudo o que precisamos para sustentar nosso serviço de direção autônoma. Confiamos que estamos no caminho certo para lançar um serviço seguro, confiável e acessível. E estamos ansiosos para dizer mais sobre como esta função ajudará a tornar a vida das pessoas melhor”, ressaltou a empresa.

Enquanto os veículos autônomos não chegam

As empresas estão apostando em softwares de direção autônoma e assistência ao motorista enquanto os veículos autônomos ainda não são realidade. Assim, vários lançamentos já contam com sistemas que permitem a frenagem automática em casos de risco, controle de comandos simples do carro pelo celular - como dar a partida, ligar o ar condicionado, entre outros - , assistência para estacionar, controle de velocidade, entre outros. 

As informações e opiniões veiculadas nesse artigo são de responsabilidade exclusiva do autor e não representam a opinião do Grupo CIMM.

Gabriela Pederneiras

Redatora, Jornalista e Assessora de Imprensa.


Comentários