Montadora Tatra confirma interesse de abrir fábrica no Brasil

Representantes da montadora Tatra, da República Tcheca, e também do governo do país, estiveram no dia 28 de maio  de 2019 em Ponta Grossa, no Paraná, onde anunciaram o interesse real da montadora de veículos especiais e militares de se instalar no Brasil.

Caminhão Tatra Phoenix 8x8
Caminhão Tatra Phoenix 8x8

A Tatra é uma das montadoras mais antigas do mundo, criada em 1850 para fabricação de vagões de trem, produzindo o primeiro veículo motorizado em 1897.

De acordo com os representantes da Tatra e do governo tcheco, a visita é uma investigação para avalização das condições para instalação da montadora no Brasil, e também para conhecer os incentivos fiscais da cidade e do estado.

O Paraná foi escolhido por ter um alto índice de Desenvolvimento Humano, de educação, transparência jurídica e resultados das Universidades. A montadora também elogia o apoio do governo do estado.


Continua depois da publicidade


O governo do Paraná se colocou à disposição da montadora para facilitar a instalação da unidade na região de Ponta Grossa.

“É a primeira vez que recebemos a visita de representantes do país e somos contemplados com notícias tão boas para o crescimento industrial e econômico da nossa cidade. É um dia muito especial para Ponta Grossa”, afirmou o prefeito Marcelo Rangel.

Um dos locais colocados à disposição da montadora para instalação do parque fabril é a antiga fábrica da Monofil, que conta com 12 mil metros quadrados construídos, com ampla área de pátio, em região bem próxima ao centro da cidade de Ponta Grossa.

Além desse local, a montadora avalia a instalação em outros pontos da cidade. A ideia da montadora, dependendo da aprovação do conselho da Tatra na República Tcheca, é começar a produção de veículos já em 2020.

A resposta final da montadora deve ser apresentada no final de junho, após reunião do conselho da Tatra.

Ponta Grossa foi escolhida em 2013 pela DAF, montadora do Grupo Paccar, para instalação de uma unidade, a primeira fora da Holanda.




Comentários