Consórcio formado por empresas do grupo Siemens assina contrato para construção de usina termelétrica a gás em Coari, no Amazonas

Dresser-Rand e Guascor, empresas do Grupo Siemens, venceram leilão com solução com turbinas a gás e a vapor operando em ciclo fechado, com oferta mais competitiva que os tradicionais motores estacionários.


Continua depois da publicidade


Consórcio Energia do Amazonas, formado pela Guascor do Brasil Ltda. e a Dresser-Rand do Brasil Ltda., pertencentes ao Grupo Siemens, acaba de fechar contrato no valor de R$470.779.910,00 com a Eletrobras Distribuição Amazonas para a construção de uma nova usina termelétrica (UTE) a gás no município de Coari, a terceira maior cidade do Amazonas.

O acordo prevê o fornecimento de 23.4 MW por 12 anos e beneficiará cerca de 83 mil habitantes da região, através da geração e fornecimento de energia confiável de qualidade, sendo um fator de desenvolvimento da economia, gerando empregos e melhorando a qualidade de vida da população.

O consórcio é um Produtor Independente de Energia – PIE, e venceu o processo licitatório realizado por meio do leilão nº 02/2016, promovido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), 2ª etapa (Grupo A/Lote 1).

"Este foi um desejo nosso que tivemos desde 2010, quando começamos a estudar a possibilidade de contratação de Produtores Independentes, por meio de Leilões Públicos, para o fornecimento de energia aos municípios do Amazonas. Por meio deste consórcio a Siemens é a primeira empresa do Brasil a fornecer energia a gás natural às localidades do interior do Amazonas, com baixo custo e maior eficiência", afirma Tarcísio Estefano Rosa, Diretor-Presidente da Eletrobras Distribuição Amazonas. O executivo ainda ressalta os benefícios para a distribuidora: "podemos focar nossa atuação integralmente na distribuição de energia, que é o nosso core business, contando com parceiros confiáveis para a geração", ressalta. A cidade de Coari fica a cerca de 600 km de Manaus.


Continua depois da publicidade


A nova usina termelétrica utilizará o melhor da tecnologia Siemens produzida no Brasil e no mundo. Os equipamentos Siemens da planta são oriundos de diversas partes do mundo, como turbinas a gás fabricadas na Inglaterra, turbina a vapor produzida em nossa fábrica no Brasil (Jundiaí) e a integração (skids) em Houston (EUA). "Este projeto é um marco para a Siemens e para o Brasil, por ser a primeira usina termelétrica em região isolada da malha elétrica nacional a utilizar uma avançada configuração de turbinas a gás e a vapor em ciclo fechado, com o estado da arte da tecnologia Siemens, compreendendo soluções de eletrificação, automação e digitalização", ressalta Yuri Sanches, Diretor Geral da Guascor do Brasil, empresa do grupo Siemens.

O consórcio venceu o leilão com uma solução muito mais competitiva do que os tradicionais motores estacionários. "Contar com todas as soluções da Siemens e a comprovada experiência da Guascor na gestão e operação de Usinas elétricas nas regiões isoladas do país foi fundamental para nossa vitória neste desafiador projeto", afirma Sanches.

De acordo com Igor Di Piero, gerente do projeto pelo Consórcio, toda a população de Coari terá grandes benefícios com a implantação da usina, pois passará a contar com um serviço mais confiável, por meio de um sistema de alta eficiência: "quando se tem fornecimento de energia constante em uma cidade, há desenvolvimento em todas as frentes. Nosso plano assegura uma energia confiável e de qualidade, a um custo muito vantajoso para a Amazonas Energia" explica. Segundo Piero, a cidade está em crescimento e a nova usina contribuirá significativamente para o desenvolvimento da região.

A usina tem prazo de execução de 12 meses. As obras já foram iniciadas no dia útil seguinte à assinatura do contrato.




Comentários ()