Instituto de tecnologia na área de materiais será instalado em Criciúma

O Instituto de Tecnologia do Senai deve ser instalado até 2014 e pretende desenvolver produtos com novas tecnologias e materiais

Será instalado em Criciúma, Santa Catarina, um Instituto de Tecnologia do Senai, entidade integrante do sistema Fiesc. O objetivo é  aprimorar e desenvolver produtos como novas tecnologias. Um exemplo é o projeto já desenvolvido por profissionais do Senai em Criciúma e da empresa C-Pack: a bisnaga biodegradável que leva menos tempo para se decompor do que as embalagens plásticas comuns. 

Segundo estudo elaborado pelo Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE), órgão vinculado ao Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), as pesquisas e aplicações de materiais avançados farão a diferença no desenvolvimento do país nos próximos anos - especialmente em áreas como eletrônica, energia, uso de recursos naturais, saúde e desgastes de superfícies (tribologia).
 
Ainda de acordo com o estudo do GCEE "Materiais Avançados 2010-2022", cerca de 1% a 6% do produto interno bruto de países desenvolvidos são desperdiçados no desgaste de superfícies. No entanto, 20% desses gastos poderiam ser evitados com o uso de tecnologias que diminuem a necessidade de troca de peças. 
 
O Instituto Senai de Tecnologia em Materiais deve ser implementado em Criciúma até 2014. "Os eventos internacionais que o Senai vem realizando promovem o relacionamento com empresários e lideranças dos setores relacionados, a aproximação com empresas interessadas em projetos de pesquisa e desenvolvimento e possibilitam o alinhamento das demandas atuais e futuras da indústria com o portfólio de serviços que serão oferecidos pelos Institutos de Tecnologia e de Inovação que o Senai vai instalar pelo Estado", explica o diretor do Senai em Criciúma, Silvio Bitencourt da Silva.
 
O instituto realizará serviços avançados para o desenvolvimento do setor, como pesquisa aplicada, serviços laboratoriais, consultorias e educação profissional. A intenção é atuar no âmbito dos materiais principalmente com cerâmica, polímeros e metais. O corpo técnico da instituição apoiará as indústrias em projetos para o desenvolvimento de novos materiais ou novas aplicações para os materiais já existentes, melhorar o processamento de materiais o reaproveitamento de resíduos industriais, a caracterização de matérias-primas e produtos acabados, entre outros.
 
 
Tópicos:
cricuima  •   instituto  •   inovacao  •   materiais  •   tecnologia  •  


Comentários ()