Img-natal-esquerda

Engenheiro da Coppe propõe novo modelo de controle para ABS

A tese foi premiada pela Capes e o pesquisador busca parceria com empresas

O doutor em Engenharia Elétrica, Tiago Roux, desenvolveu em sua pesquisa de doutorado  um novo modelo de algoritmos para controladores de sistemas automatizados. O primeiro experimento, ainda a nível de simulação numérica, teve como resultado uma nova proposta de controlador para freios ABS. Enquanto os freios tradicionais tentam zerar instantaneamente a velocidade angular das rodas, os freios ABS as travam utilizando a variável que corresponde à maior força de atrito, o que resulta em uma parada mais suave em menor tempo, sem deslizamentos. 

“Meu objetivo inicial era trabalhar com classes mais gerais de sistemas não-lineares. Mas à medida que trabalhávamos, fomos descobrindo aplicações para a teoria, o que foi a parte mais gratificante do trabalho”, conta Tiago. O trabalho, orientado pelo professor Liu Hsu, do Instituto de Engenharia Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia, foi vencedor do Prêmio Capes 2011 na área de engenharia elétrica, divulgado no mês passado.   
 
A teoria da direção de controle desconhecida também foi aplicada em sistemas multivariáveis, com várias entradas e saídas. No caso, um sistema de controle chamado servovisão, que controla os movimentos de um robô através de uma câmera, e não pela informação medida nos motores das suas juntas. Até então a tecnologia existente permitia a servovisão com uma câmera alinhada com o robô. Na proposta de Tiago, tornou-se possível controlar o robô com a câmera em qualquer ângulo. Trata-se de uma excelente saída para ambientes inóspitos, como o fundo do mar e espaços com radioatividade, quando pode não haver como fazer ajustes na câmera.
 
A estratégia proposta pode também ser aplicada a outros problemas de otimização em que não se conhece a função custo. Por exemplo, no problema de navegação autônoma, em que o robô móvel deve rastrear fontes de sinais, ou ainda no âmbito de fontes de energias renováveis, no qual se deseja rastrear o ponto de máxima potência de um módulo fotovoltaico e assim melhor utilizá-lo.
 
“Precisamos de apoio para tirar essas ideias do papel. Sobre o freio ABS, conseguimos chegar a um esquema que se mostrou mais eficiente do que o tradicional e seria muito bom testar a aplicação desse algoritmo em nossos carros. Ideias nós temos, sabemos fazer. Só faltam o interesse das empresas e os incentivos”, diz Roux.
 
Tópicos:
freio  •   abs  •   automacao  •  


Comentários ()