Governo de Minas lança Polo Aeroespacial no Triângulo Mineiro

Projeto inclui construção de escolas técnicas e pesquisa em parceria de universidades e indústrias

O Governo de Minas inaugurou nessa manhã do dia 3 o Polo Aeroespacial de Tupaciguara, no Triângulo Mineiro. O empreendimento compõe o projeto do Complexo Aeronáutico de Minas, que terá mais três polos no Estado, além do Aeroporto Internacional Tancredo Neves como aerotropolis (cidade-aeroporto), inspirada em modelos bem sucedidos em outro países do mundo.

O complexo também inclui a construção do Centro de Inovação Aeroespacial, em parceria com a empresa AXIS Aeroespacial e a Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e da Escola Técnica do Brasil Profissionalizado. A escolha do município de Tupaciguara, que fica a cerca de 605 km de Belo Horizonte e 70 km de Uberlândia, está relacionada diretamente aos aspectos locais de topografia e logística, ao apoio da Prefeitura Tupaciguara, além  da proximidade com o curso de Engenharia Aeronáutica da UFU. As áreas estudadas e desenvolvidas são tecnologia espacial de ponta, como a hipersônica, e a propulsão a laser, dois assuntos de vanguarda no mundo.
 
Complexo Aeronáutico Mineiro
Polo aeronautico triangulo mineiroAlém da unidade de Tupaciguara, o Complexo Aeronáutico de Minas Gerais envolve outros quatro polos previstos: Itajubá, com a Helibras na indústria de asas rotativas; Lagoa Santa, com o Centro de Capacitação; Zona da Mata, com o aeroporto regional localizado em Goianá (próximo a Juiz de Fora para atender ao Pré-Sal); e a transformação do Aeroporto Internacional Tancredo Neves em Aerotropolis (cidade-aeroporto).  Esse conceito visa ao desenvolvimento do Vetor Norte, que compreende 13 municípios do entorno do aeroporto atraindo empresas de alto conteúdo tecnológico, como já ocorreu em alguns lugares, como Cingapura, Dubai e outros.
 
Entre as várias escolas que estão trabalhando com o setor aéreo estão Universidade Federal de Itajubá (Unifei), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e Universidade Federal de Uberlândia (UFU). A Sectes - por meio da Rede de Centros Vocacionais Tecnológicos (CVTs) e com a SEE - tem projeto de criar 100 polos de educação à distância, o que vai facilitar o ingresso de cidadãos de todas as regiões em diferentes cursos, inclusive os superiores mais demandados pelo mercado. 
 
Tópicos:
complexo aeronautico  •   inovacao  •   mg  •   triangulo mineiro  •  


Comentários ()