Marcopolo aumenta projeção de investimentos em R$ 100 milhões

Novos investimentos serão aplicados principalmente em Caxias do Sul (RS) e São Mateus (ES)

Com o objetivo de estar preparada para a maior demanda por ônibus que deverá ocorrer nos próximos anos e para atingir as metas de crescimento dos negócios planejados, a Marcopolo reviu o seu plano de investimentos e vai aplicar R$ 450 milhões em suas operações até 2016, em vez dos R$ 350 milhões anunciados no segundo semestre do ano passado.

De acordo com o diretor-geral da Marcopolo, José Rubens de la Rosa, essa ampliação dos investimentos em mais R$ 100 milhões se deu em razão do agressivo plano de crescimento da empresa para os próximos anos, no Brasil e no exterior, e também pela perspectiva de maior demanda que o mercado brasileiro deverá ter até 2016. “A demanda por ônibus em todo o mundo deverá aumentar, não de maneira linear e nem em todas as regiões e, por isso, precisamos ser eficientes e competitivos para ter o produto certo para cada mercado em expansão.”
 
“A Marcopolo, assim como qualquer empresa brasileira que queira ser competitiva internacionalmente, precisa buscar constantemente níveis mais elevados de produtividade, economia de escala, automação, com forte foco na redução de custos e na qualificação e formação profissional. Esses são os principais drivers da nossa companhia e a ampliação dos investimentos é justamente para aproveitar as sinergias que o mercado brasileiro oferece hoje e nos tornarmos ainda mais competitivos.”, salienta de la Rosa.
 
Os novos investimentos serão aplicados principalmente nas unidades de Caxias do Sul, onde a empresa possui duas fábricas, e na instalação de uma nova operação fabril, em São Mateus, no Espírito Santo, para a produção de miniônibus – da Unidade de Negócio Volare, com foco na exportação. “Somente nas fábricas de Caxias do Sul aplicaremos R$ 100 milhões em 2012 e 2013. Construiremos novas instalações administrativas, um novo e moderno centro logístico e um novo centro de treinamento e formação profissional, além do desenvolvimento e lançamento de novos produtos e da aquisição de equipamentos de última geração para diversos setores das fábricas”, destaca o CEO da Marcopolo.
 
Com foco na ampliação dos negócios no exterior e no aumento das exportações, parte dos novos investimentos será dedicada à Unidade de Negócio Volare que vai instalar uma nova linha de montagem no Espírito Santo, na cidade de São Mateus. 
 
Segundo o diretor da Volare, Milton Susin, a perspectiva de crescimento no mercado externo, sobretudo na América Latina, fez com que a marca precisasse ampliar a sua produção em um local que permitisse maior competitividade no mercado internacional. “A decisão por instalar uma unidade nessa região se deu em razão da questão logística de insumos e por ser próximo ao porto, o que é fundamental para quem visa o mercado externo. A fábrica vai fazer veículos para a exportação para atender à demanda crescente pelos nossos produtos em países da América do Sul e África, além das regiões Norte e Nordeste”, explica Susin.
 
R$ 1 bilhão em investimentos entre 2007 e 2016
Com a ampliação do programa de investimentos anunciados até 2016, a Marcopolo atingirá montante de R$ 1 bilhão no período entre 2007 e 2016. Isso demonstra o foco da empresa na busca constante pela inovação, lançamento de novos produtos, modernização de suas unidades fabris, elevação dos padrões de competitividade, produtividade e na qualificação profissional de seus colaboradores.
 
A empresa, que tem meta para atingir receita líquida consolidada de R$ 6 bilhões até 2016, aumentou a sua receita de R$ 2,1 bilhões (em 2007) para R$ 3,6 bilhões (previstos para este ano). A produção passou de cerca de 18 mil unidades para 32,5 mil (previsão para 2012), com perspectiva de superar 40 mil unidades até 2016 (em todas as unidades no mundo).
 
A Marcopolo é um dos principais fabricantes de ônibus do mundo com operações no Brasil, África do Sul, Argentina, Austrália, China, Colômbia, Egito, Índia, México e Rússia. A empresa conta com mais de 18 mil colaboradores em todo o mundo e registrou receita líquida de R$ 3,368 bilhões, em 2011, com a produção de 31.526 unidades. 
 
Tópicos:
espirito santo  •   caxias do sul  •   investimentos  •   marcopolo  •  


Comentários ()