Img-natal-esquerda

Chineses devem comprar Saab, GM se opõe

A SAAB pode ser vendida na próxima semana para uma fábrica chinesa. O CEO da empresa, Victor Muller, negocia a venda com montadoras e bancos chineses. A Pang Da Automobile Trade e Zhejiang Youngman Lotus Automobile concordaram em pagar € 100 milhões de euros pela companhia. Os chineses também ofereceram um empréstimo emergencial de € 610 milhões a partir do ano que vem.

O impedimento para a compra vem da General Motors. A montadora ameaça deixar de fornecer motores caso a venda se concretise, especialmente para o Saab 9-4x. O principal argumento em oposição a venda é a necessidade de transferência de tecnologia para a Youngman. Victor Muller empresa declarou que não será necessário chegar a um consenso com a GM, porque ela não está disposta a isso e garantiu que "a negociação envolve apenas empréstimos e não haverá trocas".

A SAAB tem um enorme dívida não divulgada com a GM e deve salários a 3.700 funcionários da empresa que entraram com processo na justiça sueca. Desde abril a montadora interrompeu suas atividades em sua fábrica de Trollhättan, na Suécia. A justiça do país deu um prazo de seis dias para a SAAB apresentar um plano de pagamentos aos funcionários e credores.A proteção contra os credores solicitada em setembro pela SAAB encerra em 21 de dezembro.

Tópicos:
economia  •  


Comentários ()