Trumpf do Brasil terá divisão de soldagem

Trumpf Brasil terá uma nova divisão de negócios a partir de julho, dentro da linha de equipamento a laser. O segmento de soldagem terá uma gerência específica, seguindo um modelo já adotado pela matriz alemã e outras filais no mundo. De acordo com o diretor da Trumpf no Brasil, João Carlos Visetti, a divisão é uma consequência do crescimento da empresa “Temos que dividir para poder ter foco nas necessidades específicas de cada cliente, como da indústria automobilística e sua cadeia”, disse durante a 13ª edição da Feimafe.

A divisão estará focada na engenharia de aplicação e responsável por ressonadores, máquinas para marcação e gravação em plástico, deposição de materiais e a integração de máquinas a laser do robô.

Para 2011, os investimentos da Trumpf estão voltados para o treinamento e contratação de pessoal. No Brasil, a empresa está voltada para instalação, assistência técnica e pós-venda, uma vez que é mais vantajoso para as indústrias importarem as máquinas diretamente da Europa.  

Lançamentos
Assim que a 13ª edição da Feimafe abriu as portas, na segunda-feira, a única máquina Trumpf de corte trazida da suíça, a TruLaser 5030 Fiber foi vendida à indústria Jomafer por 600 mil euros. A TruLaser é a primeira de uma família de máquinas com laser guiado por fibra para o processamento de chapas finas de até 6 milímetros. A máquina possui baixo consumo de energia e menor consumo de gases de corte, além de dispensar o gás para geração do  laser.

Outro lançamento na Feimafe é a dobradeira TruBend 7036, destinada a peças pequenas, particularmente comuns na produção de equipamentos elétricos, na engenharia mecânica e na indústria de suprimentos. Um componente ATM de 6 dobras, por exemplo, pode ser dobrado em apenas 22 segundos; um suporte de 5 dobras, em 20 segundos.

Tópicos:
equipamentos  •   soldagem  •  


Comentários ()