Img-natal-esquerda

Princípios e prevenção para corrosão em metais

A corrosão em metais é a destruição ou deterioração de um material por causa de reações químicas e / ou eletroquímicas, levando os metais a retornarem ao seu estado natural, abandonando seu atual. Uma reação química ou reação ao ambiente seco pode ocorrer pelo contato com vapores ou gases, sem a presença de líquidos. Com frequência, a reação ao ambiente seco está intimamente associada às altas temperaturas. Já uma reação eletroquímica, ou reação ao ambiente úmido, está presente em ambientes onde existem líquidos, por meio pulverizados ou imersos.

Os processos de corrosão de materiais tendem a tornar o estado dos metais mais estável termodinamicamente por sua combinação com substâncias no ambiente, particularmente com o oxigênio. Trata-se de um estado em que as matérias foram transformadas através do processo metalúrgico de extração e refino, por meio do fornecimento de produtos químicos, elétricos ou de trabalho de calor.

Os metais mais usados em muitas aplicações tecnológicas apresentam uma grande afinidade com o oxigênio e seu processo de corrosão ou oxidação depende exclusivamente do fenômeno denominado "oxidação". Por isso, alguns metais são mais propensos à oxidação do que outros. Por exemplo, os metais como o ouro ou a platina praticamente oxidam-se por causa de sua pouca afinidade com o oxigênio. Esses metais são conhecidos como metais nobres. Outros elementos, como o ferro, oxidam-se facilmente devido à sua alta afinidade com o oxigênio.

Classificação de corrosão
A natureza eletroquímica da corrosão leva a formas diversas de agressão. Estas são determinadas pela sucessão de uma série de fatores ambientais, mecânicas e geométricas. A identificação da forma de corrosão é de vital importância para o diagnóstico da causa que determina o processo corrosivo do metal, bem como para a elaboração de planos de prevenção, controle e de proteção do elemento.

A classificação de corrosão é a seguinte:

- Corrosão generalizada
- Corrosão localizada
- Corrosão seletiva

A corrosão generalizada afeta toda a superfície do metal e se traduz em uma perda de espessura da chapa metálica em contato com o eletrólito. Dependendo da uniformidade do ataque superficial, a corrosão pode ser diferenciada em corrosão uniforme generalizada e corrosão uniforme não generalizada.

A corrosão localizada afeta uma parte limitada da superfície metálica e provoca a formação de cavidades. Estas cavidades, dependendo de seu diâmetro externo versus a relação de profundidade, são tipos de “úlceras” nomeadas de crateras. A corrosão, às vezes pode ser penetrante, com fissuras intergranulares ou transgranulares.

A corrosão seletiva produz a dissolução preferencial de uma determinada parte do metal que, por razões químicas ou metalográficas, revela-se mais facilmente atacável. Podemos falar de corrosão cristalográfica, intergranular ou interdendrítica. Outra forma de corrosão seletiva, a lixiviação seletiva, acontece quando a dissolução preferencial de um dos dois componentes de liga é verificada, deixando um resíduo incompatível e espumoso de outro metal na liga.

Métodos de controle e prevenção
Os métodos gerais para controle e prevenção de corrosão mais amplamente aceitos na indústria são: o uso de materiais de construção especiais resistentes à corrosão, a aplicação de barreiras inertes como a pintura, a utilização de métodos de proteção catódica ou anódica, bem como os ajustes no meio eletrólito ou corrosivos da química, a aplicação de inibidores específicos para controle de corrosão, além da aplicação de sistemas anti-corrosivos.

Um sistema anti-corrosivo é composto por dois componentes que formam um conjunto. Este conjunto funciona como uma barreira que controla a oxidação e evita o ataque de fatores externos. Os componentes de um sistema anti-corrosivo têm, em primeiro lugar, a função de fornecer ao sistema a aderência suficiente para o substrato, além de agir como um inibidor de corrosão catódica (devido à sua elevada proporção de zinco). O acabamento, que consiste em uma película ou camada, complementa o sistema e fornece uma alta resistência ao ataque do meio ambiente.



Comentários ()