Governo português inicia negociação com Embraer para compra do cargueiro KC-390

Confirmação do contrato deve acontecer em até 90 dias, período determinado pelo conselho do país europeu para negociação. Se a venda for concretizada, essa será a primeira exportação do modelo brasileiro.

O governo de Portugal abriu negociação para a compra de até seis unidades do cargueiro militar KC-390, produzido pela Embraer. A autorização de compra foi liberada pelo país europeu, que pretende também adquirir um simulador de voo. A confirmação do contrato tem prazo máximo de 90 dias para ocorrer, sendo este o tempo determinado pelo conselho português para negociação.

O início das tratativas foi confirmado por uma publicação oficial na última quinta-feira (8). A negociação era esperada, já que Portugal é um dos países que assinaram a carta de intenção de compra do modelo, em 2010.

Além de Portugal, os governos de Argentina, Chile, Colômbia, Portugal e República Tcheca também assinaram intenção.
O documento publicado pelo governo de Portugal formaliza o início das negociações e as especificações técnicas, operacionais e logísticas exigidas pela Força Aérea do país.

A Embraer foi procurada, mas não não comentou a possibilidade de negócio. Se confirmada a venda, essa será a primeira exportação do modelo, que tem atualmente apenas encomendas do governo brasileiro para a Força Aérea Brasileira (FAB).


Continua depois da publicidade


Sobre o KC-390

O jato militar começou a ser desenvolvido em 2009, na unidade da Embraer em Gavião Peixoto, onde é produzido. O avião foi apresentado ao mercadop em 2014.

Com turbinas a jato, o KC-390 pode alcançar a velocidade de 850 km/h, com 23 toneladas de carga - sua capacidade máxima.

Essa aeronave, que pode transportar combustível nas asas, permite ainda o reabastecimento em voo de outros aviões ou helicópteros. É por isso que a aeronave é chamada de KC: C de Carga e o K de tanker, ou reabastecedor, em inglês.
O KC-390 também tem a capacidade de ser reabastecido em voo por outras aeronaves.




Comentários ()