Laser verde torna inspeção não-destrutiva simples e barata

Imagine poder checar a integridade estrutural de um avião, navio, de uma ponte ou de um prédio, sem precisar desmontar tudo para ver como a coisa anda lá bem no fundo.

Existem técnicas capazes de fazer isto em alguma medida, como os raios X, mas que são caros e que não podem ser aplicados em qualquer situação. Outras técnicas de inspeção não-destrutiva, por sua vez, ainda não conseguem gerar resultados inequívocos.

Mas a ideia agora é usar um simples raio laser verde, do mesmo tipo encontrado nos apontadores que os professores e palestrantes usam.

A equipe do professor James Patterson, da Universidade Brigham Young, nos EUA, descobriu que é possível usar o laser verde comum para fazer uma técnica espetroscópica conhecida como geração de segundo harmônico, que altera o comprimento de onda da luz.

A checagem da estrutura metálica é feita detectando a porção da luz verde
que é transformada em ultravioleta pelo metal.
Imagem: ACS

Inspeção a laser

Pelo efeito da geração de segundo harmônico, ao ser atingida pelo laser, uma peça metálica converte uma parte da luz verde em luz ultravioleta, que reflete de volta junto com o restante da luz verde.

"A intensidade da conversão depende das propriedades do metal, e se essas propriedades foram alteradas por alguma forma de estresse, podemos detectar isto na luz convertida," explicou Patterson.

Os testes indicam que a técnica consegue distinguir entre partes de metal que ainda estão intactas e aquelas que sofreram danos e precisam ser substituídas. Os pesquisadores afirmam que seu método é mais sensível do que as técnicas existentes de inspeção não-destrutiva e, portanto, pode dar avisos prévios de perigos iminentes em vários tipos de estruturas e veículos.

A equipe agora pretende colocar sua técnica em um pacote portátil para facilitar seu uso.

"Em princípio, você pode dar uma volta com um bastão e algumas fibras ópticas e escanear grandes áreas de um navio em busca de danos ocultos," disse Patterson.

Outras estruturas que poderiam ser avaliadas com a tecnologia incluem oleodutos, componentes de construção e pontes.

Bibliografia na fonte do artigo.



Comentários ()