Gerdau aposta em modelo de produção de aço mais sustentável

Unidade da Empresa no Ceará passa a realizar a laminação direta, processo mais econômico e com menor consumo de recursos naturais.

A usina da Gerdau em Maracanaú, região metropolitana de Fortaleza (CE), passou a apostar, recentemente, em um novo processo industrial, mais econômico, com menor consumo de gás natural, além de gerar menos resíduos industriais. O processo adotado, chamado de laminação direta, é caracterizado pela passagem da matéria-prima, ainda em alta temperatura, da etapa de solidificação do metal fundido para o acabamento final, sem uso de forno de reaquecimento.

Isso gera maior rendimento produtivo e menos impactos ambientais. Dessa forma, a Empresa se torna pioneira na América Latina a utilizar esse modelo, que passará a ser replicado em suas demais unidades. Na usina de Maracanaú, os ganhos econômicos chegaram a mais de R$ 1,5 milhão por ano.

Com capacidade instalada de 200 mil toneladas de aço bruto e 160 mil toneladas de laminado por ano, a unidade da Gerdau no Ceará foi a primeira produtora de aço inaugurada no estado. Sua produção é destinada à construção civil e à indústria.



Comentários ()

Patrocinador exclusivo de segmento    
Comércio de produtos excedentes: