Corrosão no Solo

Características do Solo

As classes de solo podem ser divididas em grupos por texturas contendo diferentes quantidades de argila, lama, sedimentos e areia. Solos aerados podem ser vermelhos, amarelos ou marrons devido à presença de compostos de ferro. Solos escuros contém matéria orgânica em decomposição. A análise do solo para efeitos de corrosão envolve os compostos solúveis em água, incluindo formadores de bases como o sódio, potássio, cálcio e magnésio, e formadores de ácidos como carbonato, bicarbonato, cloro, nitrato e sulfato.

Aeração e retenção de água são os principais atributos físicos do solo. Solos granulares, (areia e cascalho) que tem boa drenagem e aeração, atacam o aço numa taxa de corrosão próxima da atmosfera circundante. Solos argilosos e lamacentos são caracterizados por textura fina, alta retenção de água, aeração pobre e baixa drenagem, fatores que aumentam a taxa de corrosão sobre o aço. A condição mais severa de corrosão ocorre normalmente em terrenos de pouca elevação com baixa drenagem, onde a aeração é mínima.

Mecanismos de Corrosão

Aeração Diferencial
A corrosão por aeração diferencial pode resultar de várias condições. Por exemplo, quando um tubo passa através de dois solos diferentes que possuem diferentes permeabilidades ao oxigênio, uma corrente galvânica flui da superfície mais pobremente aerada (anódica) para a mais aerada (catódica). Se as duas condições são claramente separadas, as correntes galvânicas podem ser detectadas e usadas para localizar as regiões anódicas.

Sais Dissolvidos
Solos contendo altas concentrações de sais dissolvidos são os mais corrosivos. A presença dos sais gera alta condutividade elétrica no meio (ou baixa resistividade). A medição da resistividade permite inferir as características corrosivas do solo. Observações das características de drenagem e/ou medições do pH complementam as medições de resistividade.

A tabela abaixo lista a relação entre o nível de resistividade do solo e a corrosão de metais ferrosos. Deve-se porém considerar a influência de outros fatores que podem alterar estes limites.

Ação de Bactérias

A presença de bactérias influencia a corrosão subterrânea. Bactérias anaeróbicas redutoras de sulfato são as mais importante entre as bactérias presentes no solo. Elas atuam como despolarizadora da reação catódica:

e permitem a propagação da corrosão em solos sem oxigênio.

O sulfato solúvel, condição favorável à ação desta bactéria, é detectado na medição de resistividade citada anteriormente. O aspecto do ataque forma tubérculos como pode ser visto na figura abaixo.


Imagem da corrosão bacteriana obtida com microscópio de varredura

Medidas Preventivas

A corrosão no solo é mais eficientemente controlada através de proteção catódica, embora possam ser usadas também revestimentos de proteção.
A proteção catódica tem as seguintes vantagens:

  • pode ser instalada em estruturas já existentes sem necessidade de grandes transformações ou de interdição de uso das instalações
  • a efetividade da proteção catódica pode avaliada por um simples método não destrutivo de medição elétrica


Fórum

Tire suas dúvidas e ajude outras pessoas no CIMM:

Faça uma pergunta